O Pinguim de Geladeira

Um tiquinho de coisas soltas, podem formar uma coisa só no final das contas.

Arquivos de ‘Geral’ category

Os últimos anos, o ano que vem e um desabafo.

Nos últimos 2 anos, eu literalmente parei de escrever. E de ler. Em resumo, perdi o interesse por coisas que antes eram minha paixão. Não tive qualquer coisa que pudesse chamar de hobby.

Não sei porque. Acho que trabalhei demais nos últimos 3 anos. Cheguei a trabalhar por 27 horas direto neste período. Mais de uma vez, inclusive. Talvez por isso, no meu tempo livre, a única coisa que me atraía era não pensar tanto (sim, shame on me).

E nestes anos, quanto mais eu buscava não me esforçar para pensar, mais eu comia. E quanto menos eu fazia, mais eu engordava. Ao todo? Uns 20kg! E daí veio algo que eu posso, talvez, começar a chamar de hobby por agora.

Comecei a frequentar a academia em meados de 2010. Aí tava tentando tirar carteira de motorista, tava tentando mudar de emprego, acabei postergando. Faltava paciência também. Não via graça nenhuma em ficar movimentando membros segurando pesos enquanto o tempo passava diante mim. Que coisa mais sem graça né?

Aí a gente coloca na cabeça aquela coisa de “Ah, não me importo com meu corpo, pq tenho cabeça, bom papo, blablabla”. Bullshit.

Minhas roupas estavam ficando horrorosas em mim (nem nada que eu comprava ficava bom) e eu não estava bem comigo mesma. Essa era só uma desculpa de mim para mim mesma para que eu pudesse me perdoar e continuar desleixada daquele jeito.

No novo emprego (que colaborou muuuito com meu ganho de peso, por causa das inúmeras pizzas durante as horas extras), me matriculei de novo na academia. Ia de manhã, chegava tarde no trabalho, saía ainda mais tarde (com todas horas extras). Fazia jump e achava bem legal ficar pulando num trampolim.

Aí cansei. O volume de trabalho me fazia preferir ficar na cama descansando do que ficar pulapulando por aí.

Mudei de academia. Me matriculei em uma perto do meu trabalho. Era bem mais cara, ‘mas tudo bem, posso ir depois do trabalho e fazer natação. Adoro natação, vou emagrecer bastante’. Mentira. Em 1 ano, não fui na natação nenhuma vez. E ir depois do trabalho? Qualquer convite para happy hour era mais interessante que a academia.

Mas, pelo menos 3x na semana fazia spinning e comecei com uma idéia que hoje, pode ser a única coisa mais próxima de um hobby para mim: correr.

Nestes meses de academia, não emagreci nenhum grama. Pelo contrário. Engordei ainda mais. Era culpa da falta de vergonha na cara.

Aí um dia, me vi em uma foto e me assustei com o tanto que estava redonda. Fiquei com vergonha daquilo. Minhas calças estavam quase 10 números acima do que eu costumava vestir! E nada me caía bem. Ia me arrumar para uma festa e a única coisa que eu sentia era tristeza. Aí resolvi colocar um ponto final.

Chega dessa postergação. Que tipo de vida estou tendo? É este o tipo de vida que eu quero? A vida que se empurra, que se toca? É assim mesmo que eu quero ser? Uma gordinha que caminha para ser acéfala pq está sempre cansada demais para qualquer coisa? Por favor, né?

Isto foi no meio de 2012… Lá pro mês de agosto. De lá pra cá, foram 10kg embora. Muito mais que isso de gordura e alguns kg de massa magra ganha. E mínimos 5km de corrida quase que diariamente. Se não na esteira, na rua. Comecei o pilates e perdi 20cm na barriga! And I can do better!

Depois deste ponto final, já mudei bastante coisa. Decidi me alimentar melhor, não parar de me exercitar (afinal, endorfina, essa linda, vicia!), decidi qual pós vou fazer, decidi estudar sozinha para me preparar para a pós, decidi voltar a ler (já li 2 livros – grandes – neste intervalo), decidi voltar a escrever.

E como incentivo ao último ítem, meu namorado me deu de presente de natal este domínio, com tudo configurado, como um pontapé inicial.

By the way, domínio o qual, eu já havia comprado em 2010 e perdi, pq por falta de tempo e ânimo, acabei deixando pra la.

Tanta gente me envia mensagens comentando o quanto sente falta de ler o que eu escrevo. Isso me impressionou. Não sei se vou voltar a escrever como escrevia antes. Então não sei se vou decepcionar quem gostava do que eu escrevia. Mas vou escrever mesmo assim, pq quero muito tornar a ter esse prazer da escrita. E da leitura. E da corrida!

Quero me dar estes prazeres de volta em 2013.

2013 vai ser o ano das redescobertas. O ano de por a vida nos trilhos novamente. O ano de guiar e não de ser guiada por qualquer coisa.

Vai ser o ano de me cobrar mais, de me importar mais comigo. De continuar tendo em mente que a idéia de que a vida é a gente quem faz. De não ser pela metade. Não quero mais me dar desculpas para não ser plena.

Se é pra fazer alguma coisa, façamos direito! É pra correr? Bora correr maratonas, então. É pra estudar? Bora nos certificar. É para ler? Vamos fazer uma lista e riscar linha por linha os livros que serão lidos. Bora fazer da vida uma realidade palpável.

E aí, quem ta comigo?!

P.S.: Sejam bem vindos à nova casa. Não reparem a bagunça, as idéias desconexas. Aos poucos, vou colocando em prática as idéias que já tinha desde que comprei o domínio em 2010.

E Jean, muito obrigada pelo presente. Ele me emocionou de verdade e você nem sabe o quanto! <3